Transporte & Cidades Inteligentes

Transporte urbano:

Automatização e monitoramento remoto de linhas de ônibus, por exemplo, não são exatamente uma novidade. Mas é com IoT que temos a chance de gerar um volume, uma abrangência e uma relevância de dados jamais vistos, além de propiciar uma melhor experiência, com segurança, conforto e interatividade, ao usuário.

Com um sistema de transportes conectado, empresas e municípios podem responder questões cruciais dessa operação, em tempo real: quais veículos precisam de manutenção e em que momento? Quais linhas estão lotadas? Qual o número exato de usuários em cada rota? Quanto tempo o ônibus levará para chegar no próximo ponto? Como o motorista está dirigindo? Está havendo desperdício de combustível? E muito mais. O mais interessante é pensar no que podemos fazer com tanta informação.







Supply chain:


Em uma cadeia de suprimentos, produtos são manuseados e transferidos de fabricantes para distribuidores, destes para revendedores e, então, para consumidores finais. O que a Internet das Coisas propõe é mais inteligência nesse processo, disponibilizando uma riqueza de dados que favorecem a produtividade como um todo.

Amparada pela evolução de tecnologias de cloud computing, geolocalização, comunicação máquina para máquina (machine-to-machine, M2M) e mobilidade, a IoT permite um acompanhamento mais apurado do deslocamento da carga e das condições das mercadorias transportadas, tudo em tempo real. Passamos a saber, então, origem e destino do veículo, tempo de viagem, comportamento do motorista durante todo o trajeto, variações do trânsito, uso de combustível, entre outras informações estratégicas.

Alguns benefícios que brilham aos olhos:





Otimização de uso de combustível, ao monitorar condições de tráfego e apontar melhores rotas



Segurança, reduzindo prejuízos com perda de mercadorias e envolvimento em acidentes



Monitoramento e garantia das condições adequadas para o transporte do produto

Cidades Conectadas


As áreas urbanas mais populosas trazem tremendos desafios e nos fazem questionar como será, enfim, a vida nesses grandes centros no futuro. A IoT é a resposta da qual precisamos para endereçar as problemáticas relacionadas a trânsito, poluição atmosférica, uso de energia e demais recursos naturais, infraestrutura inadequada, entre outros. Simplificando, a IoT vai ajudar a melhorar a qualidade de vida das populações.

As transformações incitadas pela Internet das Coisas estão nos detalhes: por exemplo, sensores embutidos em lixeiras públicas que transmitem dados para otimizar a coleta. Quando a lixeira de um parque está cheia, emite um aviso; desta forma, a coleta é realizada no momento e nos pontos certos da cidade, otimizando o esforço e deslocamento da força de trabalho.

Outros exemplos clássicos e reais permitidos pela IoT:





Monitoramento da qualidade do ar



Estacionamentos inteligentes que avisam ao usuário, pelo celular, sobre disponibilidade de vagas



Gestão inteligente da iluminação pública





Acesso remoto a serviços para o cidadão



Maiores controles e eficácia dos sistemas de segurança pública



E muito mais!